ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA É A ÚNICA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR PORTUGUESA A MINISTRAR A LICENCIATURA EM AGRICULTURA BIOLÓGICA

A 1.ª fase do Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior começa já no próximo dia 6 de agosto e a Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Coimbra (ESAC-IPC) é a única instituição de ensino superior em Portugal a lecionar uma licenciatura em Agricultura Biológica. Ainda nesta área, a Agrária de Coimbra oferece um Mestrado com a mesma designação e um Curso Técnico Superior Profissional (CTeSP) em Produção Agrícola Biológica.

Para os estudantes que vêm na agricultura biológica o seu futuro, a ESAC apresenta-se como uma excelente opção. Na Escola, a forte vertente prática que caracteriza o ensino superior politécnico é uma realidade, proporcionada pela existência de uma área certificada em agricultura biológica de 12,3 hectares, na qual os alunos podem aplicar no terreno o que vão aprendendo nas aulas teóricas. Este espaço, que compreende parcelas de horticultura, fruticultura, culturas arvenses, forragens e ainda plantas aromáticas e medicinais, encontra-se, aliás, em expansão.

Com efeito, a ESAC já deu os primeiros passos também na produção animal biológica, nomeadamente de galinhas poedeiras e coelhos, sendo que, neste contexto, estão a ser desenvolvidos, em parceria com a AGROBIO, com a BIOPROTEC e com um conjunto de produtores certificados da Zona Centro e Algarve, dois projetos de investigação: “CoelhosBio – Produção de Coelhos Biológicos” e “Gmóvel – Controlo de infestantes com galinhas na linha de vinha, pomares e entrelinhas das culturas hortícolas e produção de ovos e carne”.

São ainda muitos outros os projetos em curso na Escola, podendo mencionar-se, a título de exemplo, o projeto “EspumaBio”, que se trata da produção de Espumante Biológico e o projeto “LiveSeed”, dedicado à preservação de sementes em agricultura biológica, sendo que, precisamente neste domínio, a Agrária de Coimbra é a única escola no país que permite a formação dos seus alunos em técnicas de seleção e melhoramento de milho, com particular adaptação à agricultura biológica.

Como prova da importância e do contributo que a Agrária de Coimbra tem assumido nesta temática, pode igualmente referir-se a sua colaboração na definição da Estratégia Nacional para a Agricultura Biológica (ENAB) e a sua participação no Observatório Nacional para a Agricultura Biológica.

No âmbito do Mestrado em Gestão de Marketing, na Ualg, um estudo académico está a ser desenvolvido cujo propósito é de caracterizar o consumidor de produtos biológicos.
A informação disponível sobre o tema é em Portugal muito escassa e vimos, por isso, pedir a vossa valiosa colaboração, no preenchimento do questionário que se encontra disponível através deste link: http://www.esght.ualg.pt/inq/index.php?sid=77918&lang=pt , na plataforma Lime Survey.
Este questionário é anónimo, sendo garantida a total confidencialidade relativamente às respostas fornecidas.
Participe e partilhe para podermos contribuir neste estudo!
Obrigado! 🙌

Refrigerants, Naturally! for LIFE: Remover barreiras para soluções de refrigeração mais sustentáveis em pequenos negócios de retalho alimentar europeus

A Agrobio é parceira num novo projeto intitulado “Refrigerants, Naturally! for LIFE” que apoia a adoção de alternativas de refrigeração mais sustentáveis entre os consumidores de serviços ou equipamentos de refrigeração, ar condicionado e bombas de calor, que iniciou em junho de 2019. Este projeto é financiado pelo programa EU-LIFE.

O projeto é particularmente dirigido a retalhistas do setor alimentar biológico. Muitos destes são retalhistas independentes das grandes cadeias de supermercados mas têm um forte potencial para crescer em ambientes urbanos.

O segundo grupo alvo é o do setor das empresas que providenciam serviços e equipamentos de refrigeração, ar condicionado e bombas de calor. Enquanto várias cadeias de supermercados na Europa têm vindo a instalar sistemas de arrefecimento sustentáveis ao longo dos últimos anos de forma a ir de encontro aos requisitos legislativos futuros, ainda não é uma prioridade na maioria das lojas mais pequenas.

O projeto prioritiza o desenvolvimento de capacidades e eleva a consciência entre os gerentes de lojas mais pequenas e os serviços de refrigeração, ar condicionado e bombas de calor, através da disseminação de informação e Formação necessários para acelerar a mudança para sistemas de arrefecimento mais sustentáveis.

Os principais objetivos do projeto são:

  • Aumento da consciencialização entre os consumidores e a cadeia de distribuição para os sistemas de arrefecimento mais sustentáveis e fluídos de refrigeração naturais.
  • Aumento de formação e certificação dos sistemas alternativos.
  • Acelerar a mudança para tecnologias mais sustentáveis e desenvolver especificações técnicas para o uso de tecnologias não fluoradas, usando refrigerantes naturais.
  • Apoiar a realização eficaz e atempada dos objetivos climáticos da UE para 2030 (para pequenos supermercados até 1,000m²)​

A alteração dos métodos de refrigeração é um fator importante no esforço mundial contra as mudanças climáticas. 1 a 2% dos gases de efeito de estufa globais provêm do retalho alimentar. As lojas que vendem produtos alimentares têm um gasto de energia 50% superior a outros edifícios comerciais, uma vez que a refrigeração compõem até 30 a 50% da energia total numa loja. Deste modo, é um grande responsável pelo impacto ambiental geral do retalho alimentar.

O consórcio do projeto é constituído por 8 parceiros de toda a Europa, reunindo associações de retalho biológico, especialistas e técnicos do setor da refrigeração e do desenvolviemnto de Mercado: HEAT (líder do projeto, Alemanha), shecco (Bélgica), Agrobio – Associação Portuguesa de Agricultura Biológica (Portugal), BNN – Bundesverband Naturkost Naturwaren (Alemanha), SEAE – Sociedad Española de Agricultura Ecológica/Agroecología (Espanha), BIV – Bundesinnungsverband des Deutschen Kälteanlagenbauerhandwerks (Alemanha), KNVvK – Koninklijke Nederlandse Vereniging voor Koude (Holanda) and STEK – Stichting Emissiepreventie Koudetechniek (Holanda).

As atividades do projeto começaram em junho de 2019 com um workshop de lançamento na Alemanha e irão continuar até ao final de 2021. Numa primeira fase será feito um estudo de Mercado que irá dar uma visão geral da situação atual e futura bem como as necessidades dos consumidores de serviços ou equipamentos de refrigeração, ar condicionado e bombas de calor no retalho biológico / setor de pequeno retalho. O segundo passo consistirá no desenvolvimento de um modelo Europeu de tecnologias de refrigeração, ar condicionado e bombas de calor e as emissões relacionadas.

Se estiver interessado em saber mais informações acerca deste projeto, por favor visite a página: www.refrigerantsnaturally.com

 

 

O projeto Ref, Nat! for LIFE é financiado pelo Programa LIFE da União Europeia.

Link: https://www.guiadacidade.pt/pt/art/venha-ao-alegro-aprender-a-criar-a-sua-horta-biologica-296321-11

Data: 5 de Agosto de 2019

Link: https://lifestyle.sapo.pt/vida-e-carreira/ecologia/artigos/num-mundo-hipnotizado-por-ecras-restabelecer-lacos-com-a-natureza-e-caminho-para-desintoxicar

Link: https://lifestyle.sapo.pt/saude/peso-e-nutricao/artigos/8-razoes-para-escolher-produtos-biologicos

Data: 31 de Julho de 2019

Link: http://agriculturaemar.com/5-plantas-uteis-em-agricultura-biologica-que-vai-ter-de-conhecer/

Data: 1 de Agosto de 2019

Link: https://ionline.sapo.pt/artigo/666513/a-partir-de-hoje-estamos-a-viver-com-recursos-que-nao-temos-?seccao=Portugal

Data: 29 de julho de 2019