A 1.ª fase do Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior começa já no próximo dia 17 deste mês e a Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Coimbra (ESAC-IPC) é a única instituição de ensino superior em Portugal a lecionar uma licenciatura em Agricultura Biológica. Ainda nesta área, a Agrária de Coimbra oferece um Mestrado na mesma área e um Curso Técnico Superior Profissional (CTeSP) em Produção Agrícola Biológica.

Para os estudantes que vêm na agricultura biológica o seu futuro, a ESAC apresenta-se como uma excelente opção. Na Escola, a forte vertente prática que caracteriza o ensino superior politécnico é uma realidade, proporcionada pela existência de uma área certificada em agricultura biológica de 12,3 hectares, na qual os alunos podem aplicar no terreno o que vão aprendendo nas aulas teóricas. Este espaço, que compreende parcelas de horticultura, fruticultura, culturas arvenses, forragens e ainda plantas aromáticas e medicinais, encontra-se, aliás, em expansão.

Com efeito, a ESAC está a dar início também à produção animal biológica, nomeadamente de galinhas poedeiras e coelhos, sendo que, neste contexto, estão a ser desenvolvidos, em parceria com a AGROBIO, com a BIOPROTEC e com um conjunto de produtores certificados da Zona Centro e Algarve, dois projetos de investigação: “CoelhosBio – Produção de Coelhos Biológicos” e “Gmóvel – Controlo de infestantes com galinhas na linha de vinha, pomares e entrelinhas das culturas hortícolas e produção de ovos e carne”.

São ainda muitos outros os projetos em curso na Escola, podendo mencionar-se, a título de exemplo, o projeto “EspumaBio”, que se trata da produção de Espumante Biológico e o projeto “LiveSeed”, dedicado à preservação de sementes em agricultura biológica, sendo que, precisamente neste domínio, a Agrária de Coimbra é a única escola no país que permite a formação dos seus alunos em técnicas de seleção e melhoramento de milho, com particular adaptação à agricultura biológica.

Como prova da importância e do contributo que a Agrária de Coimbra tem assumido nesta temática, pode igualmente referir-se a sua colaboração na definição da Estratégia Nacional para a Agricultura Biológica (ENAB) e a sua participação no Observatório Nacional para a Agricultura Biológica.

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Leave a Reply